5 motivos para quebrar o paradigma na análise de vibração

5 motivos para quebrar o paradigma na análise de vibração

O paradigma aqui abordado é a mudança da análise de vibração por coleta de amostras mensais ou trimestrais, para o monitoramento contínuo, em todos os equipamentos críticos. Os custos com manutenção variam entre setores industriais e podem chegar a 30% do custo operacional de uma fábrica. Essa é a realidade conhecida no setor do papel e celulose.

Porém, muitas vezes é o confronto de resultados financeiros de indústrias de um mesmo setor, que mostra o quão eficaz tem sido a aplicação dos recursos disponíveis entre as melhores e as menos preparadas.
À medida que a disponibilidade e gestão de recursos difere de uma indústria para a outra, sabe-se que haverá competição por maior eficiência e produtividade.

Com base nisso, a análise de vibração via monitoramento contínuo está no mercado para quebrar paradigmas, pois visa a diminuição do custo com manutenção atrelada a melhor eficiência na gestão dos ativos.

Competição por maior eficiência e produtividade

Pode-se afirmar que cada setor industrial e uma unidade industrial específica têm a obrigação de buscar a sustentabilidade do negócio, implantando as melhores práticas gerenciais, investindo na renovação do parque fabril com maquinários modernos, sistemas de gestão e tecnologias que assegurem vantagens competitivas únicas.

Não é a toa que virou lugar comum, grandes corporações buscarem centros de inovação atrás de soluções ou ideias inovadoras para solucionar problemas recorrentes.

Entre as vantagens competitivas podem estar a diferenciação de um produto com funcionalidades únicas, processos de produção enxutos, equipes extremamente capacitadas e comprometidas, a adesão à robotização, sensoriamento, enfim, métodos que reduzam custos produtivos e aumentem as receitas ou, ao menos um deles.

Em indústrias onde o custo de manutenção é expressivo, há, invariavelmente um alto emprego de mão de obra, seja própria ou terceirizada. Nesse quesito, para fazer mais com menos, é necessário rever métodos e processos de trabalho. Avaliar onde a tecnologia pode auxiliar.

Segurança dos colaboradores, adequação à NR12

Em indústrias, a confiabilidade do maquinário muitas vezes é dependente da inspeção humana, ainda que amparada por soluções avançadas de técnicas preditivas. Se um concorrente lança mão de tecnologias capazes de monitorar a saúde da máquina, sem expor o operador ou manutentor aos riscos de ambientes confinados, em altura, quentes e insalubres de forma geral, ele conseguirá ter vantagens tanto em custos, saúde e segurança do trabalho e maior disponibilidade operativa, para citar alguns resultados.

Então, para maquinários rotativos que tenham a possibilidade de serem monitorados continuamente em seus parâmetros de vibração e temperatura, com tecnologias como a embarcada na Solução DynaPredict, estarão em vantagem no zelo dos colaboradores e na adequação à NR12, por exemplo.

Norma reguladora sobre segurança no trabalho. Clique e veja mais sobre a NR12.
Norma Reguladora sobre segurança do trabalho com máquinas

Menor dependência de processos terceirizados

O monitoramento contínuo remoto, permite que gestores de manutenção próprios acompanhem a condição de suas máquinas através de sistema de software que capta as informações por sensores e medidores instalados em componentes específicos. Embora haja a necessidade do entendimento da análise de vibração, um especialista pode ser responsável por acompanhar o desempenho de máquinas monitoradas em diversas unidades fabris, a partir de uma sala de monitoramento centralizada.

Não há uma única resposta sobre vantagens e desvantagens para terceirização ou internalização de atividades. É relevante, no entanto, questionar os resultados alcançados em cada situação.

O modelo atual, frequentemente utilizado, de medição e análise de vibração, tem deixado a desejar devido, principalmente, à periodicidade da coleta de amostras; custo e tempo de resposta do técnico nas suas visitas em campo; da disponibilização dos laudos, e; de ser um impeditivo para monitorar componentes de difícil acesso. Se há maneira mais eficaz de lidar com a coleta de amostras, por monitoramento contínuo, por que não usá-la?

Maior eficiência energética e de lubrificação

Medidores de vibração usados ​​para identificar as alterações nos níveis de vibração podem determinar se a máquina está ajustada para operar de maneira eficiente em termos energéticos. Estudos de institutos de engenharia internacionais indicam que uma indústria pode reduzir entre 5 a 10 por cento o custo energético dependendo da qualidade da sua manutenção. Desalinhamentos mecânicos, fuga de corrente em sistemas elétricos e vazamentos, de óleo inclusive, são fontes de perdas de energia.

Monitorar os níveis de vibração também é indicador da qualidade da lubrificação. Sabe-se que na falta de lubrificação, os componentes apresentam maior atrito, devido ao contato direto entre sólidos. Isso, por sua vez, gera um maior nível de vibração.

Avançar com manutenção preditiva e confiabilidade do parque instalado

A análise de vibração é uma das técnicas preditivas necessárias para melhorar a confiabilidade das máquinas em operação. Sabe-se que grande parte das falhas em máquinas é aleatória, isto é, não dá aviso prévio para acontecer.

Por isso, conhecer a condição do maquinário em uso através do seu monitoramento contínuo, vai permitir: a intervenção de manutenção no momento mais adequado; evitar quebras e paradas de produção; prolongar sua vida útil; reduzir custo com reposição de partes e peças sobressalentes e portanto, de inventário de peças.

Em suma, vai melhorar a produtividade operacional e a capacidade de manter clientes satisfeitos.

Clique aqui e veja o Ebook sobre desafios e estratégias para gestão de pessoas na sua empresa.
eBook sobre os desafios e estratégias para gestão de equipe