logo

Blog

Sensores identificam quebra de parafusos em Britador

24 de janeiro de 2022

Britadores são equipamentos complexos de monitorar devido a sua alta vibração e costumam apresentar avarias com certa frequência.

Algumas causas recorrentes dos problemas podem ser identificadas como falta de lubrificação correta ou que as peças de desgaste estão se deteriorando demais, necessitando de reposição.

Sabendo disso, e também buscando se antecipar a falha causadora da quebra dos parafusos da tampa do cárter, do britador Sandvik CH 660, a equipe de manutenção preditiva da Mina de Conceição, da Vale, optou pelo uso de sensores sem fio para realizar o acompanhamento da evolução e dos níveis das condições dinâmicas do equipamento, por meio de análise e prognóstico de falha da Solução Dynamox Web.

O Equipamento e o sensor

Os britadores são máquinas usadas para reduzir o tamanho de rochas e pedras na produção de agregados, em aplicações de reciclagem de materiais de construção e em operações de mineração.

O Britador Sandvik CH 660 é um equipamento em formato de cone, responsável pela aplicação secundária de alta capacidade, terciária de alta redução ou aplicação de britagem de seixo. 

Durante o processo de britagem, a vibração do equipamento gera um esforço do cárter (recipiente metálico que protege e assegura a lubrificação de certos mecanismos), levando a quebra de parafusos e fixação da tampa, resultando na queda do componente, gerando uma parada não programada no ativo.

Britador Sandvik CH 660

Sistema de monitoramento e prognóstico de falha

As medidas preventivas tomadas foram a instalação de sensores sem fio nos pontos de quebra e assim acompanhar a evolução desses níveis de vibração.

Os Dynaloggers usados foram os modelos TcA+ e AS, ideais para monitoramento das condições de vibração do conjunto na posição axial.

Dynaloggers TcA+ e AS aplicados no Britador

No gráfico de tendência gerado após a instalação dos sensores, observou-se que em alguns meses não houve nenhum tipo de ocorrência, mantendo estabilidade nos valores de vibração monitorados.

Gráfico de tendência Velocidade RMS

Já o gráfico de tendência gerado com os níveis de alarme definidos, com base em duas ocorrências de falhas, identificou o comportamento da vibração (em velocidade RMS), permitindo a criação de níveis de alarme, indicando que os parafusos estão em sobre-esforço, frouxos ou quebrados.

A partir daí teve como prever uma terceira queda do cárter e se antecipar ao problema.

Gráfico de tendência Velocidade RMS

Resultados da aplicação dos sensores

Em campo o inspetor conseguiu comprovar visualmente a quebra de dois parafusos de fixação da tampa do cárter e substituí-los antes de mais uma queda do componente, como mostra a figura abaixo:

Parafusos de fixação da tampa do cárter quebrados

Baixe a brochura e conheça os produtos da Dynamox disponíveis para o sensoriamento online de ativos da sua indústria.

Fonte: Vale

Assine a newsletter e receba os nossos conteúdos


Compartilhe:

Twitter
LinkedIn
Facebook

Assine a newsletter e receba os nossos conteúdos

Não perca as novidades e atualizações da Dynamox

Dynamox S.A

Rua Coronel Luiz Caldeira, nº 67, bloco C - Condomínio Ybirá Bairro Itacorubi, Florianópolis/SC, CEP 88.034-110 | Telefone: +55 48 3024-5858