logo

A diferença entre Manutenção Corretiva, Preventiva e Preditiva

20 de maio de 2020
A diferença entre Manutenção Corretiva, Preventiva e Preditiva

A indústria que estabelece um modelo de manutenção de suas máquinas equipamentos o faz com algum propósito.

ENTRE AS PROVÁVEIS RAZÕES PARA MANUTENÇÃO ESTÃO:

  • Prevenir quebras ou falhas, maximizando a vida útil do equipamento;
  • Manter a confiabilidade das máquinas para que operem de forma contínua e eficiente;
  • Minimizar a perda de produção e cumprir prazos de entrega para os clientes;
  • Manter a segurança do trabalho para seus colaboradores;
  • Reduzir custos e riscos de forma geral.

CORRETIVA, PREVENTIVA E PREDITIVA

Um plano de manutenção vai incluir os diversos tipos de manutenção, conforme o que tiver o melhor custo-benefício para um determinado ativo.

Embora seja comum dividir os tipos de manutenção – corretiva, preventiva e preditiva – deve sempre ser levado em conta que cada equipamento pode necessitar de um mix dessas intervenções.

O mix mais adequado será determinado considerando as perdas potenciais de paradas de produção para o equipamento específico, seu custo de reparo, o impacto ambiental, a segurança e qualidade do produto ou serviço, entre outros.

vantagens e desvantagens em todos os tipos de manutenção, logo, nada melhor do que o especialista em engenharia de manutenção – corretiva, preventiva e preditiva – e a liderança estratégica da indústria montar o plano condizente com o sistema de ativos do ramo.

O trabalho conjunto entre a equipe de engenharia de manutenção e gestão da produção é fundamental no planejamento e definição das intervenções de manutenção industrial.

MANUTENÇÃO CORRETIVA

A manutenção corretiva, também conhecida como manutenção de quebra, implica em que reparos são realizados em uma máquina ou equipamento que parou de funcionar. Portanto reativa.

O equipamento falhou ou o desgaste foi tal que necessita de intervenção para que volte a cumprir satisfatoriamente a sua função na produção.

É o tipo de manutenção aplicada quando se acredita que os custos de parada e reparo, em caso de falha, serão menores do que o investimento necessário para uma manutenção programada.

Essa estratégia pode ter custo-efetividade até o momento em que uma falha catastrófica ocorra.

MANUTENÇÃO PREVENTIVA

A manutenção preventiva é a que segue um planejamento anterior, baseado em intervalos de tempo definidos ou de acordo com um critério pré-estabelecido, com o objetivo de reduzir o risco de falha ou queda de desempenho do maquinário.

Também conhecida como manutenção baseada no tempo (ou Time Based Maintenance – TMB).

Tudo indica que a manutenção preventiva é a estratégia mais difundida e usada atualmente.

Ela é eficaz em prevenir falhas relacionadas ao envelhecimento dos ativos.

ENTRE AS VANTAGENS DA MANUTENÇÃO PREVENTIVA ESTÃO:
  • Redução de falhas do equipamento ou processo de produção;
  • O aumento da vida útil do equipamento e da planta industrial;
  • Economia de materiais, peças e mão de obra através do planejamento;
  • Reduzir o consumo de energia com equipamentos à plena eficiência;
  • Flexibilidade da intervenção planejada possibilitar a acomodação de outras tarefas;
  • Maior segurança para os trabalhadores;
ENTRE AS DESVANTAGENS DA MANUTENÇÃO PREVENTIVA ESTÃO:
  • Ainda há riscos de paradas ou quebras inesperadas;
  • Requer mão de obra intensiva;
  • Risco de danificar peças na execução de manutenção desnecessária;
  • Dificuldade em determinar os intervalos de tempo para a manutenção;
  • Economia apenas mensurável em médio e longo prazo.

MANUTENÇÃO PREDITIVA OU MANUTENÇÃO BASEADA NA CONFIABILIDADE

A manutenção preditiva, como o nome diz, se utiliza de técnicas e instrumentos para monitorar a condição ou saúde da máquina, o seu desempenho e indicadores de falhas potenciais, a fim de realizar manutenções pontuais no tempo certo e no menor custo possível.

Por vezes também definido como um modelo de manutenção de alta disponibilidade – – corretiva, preventiva e preditiva – para um equipamento imprescindível que não pode falhar ou quebrar.

São equipamentos dos quais se exige disponibilidade acima de 90% e isso é explicado por consequências graves em caso de indisponibilidade ou defeito do mesmo.

Essa alta demanda do equipamento é um indicador de que ele deve ser monitorado de maneira constante e sua manutenção será executada de forma preditiva.

Outra contribuição da manutenção preditiva é a possibilidade de identificação de falhas aleatórias, o que representa 80% dos padrões de falha. Nesses casos o monitoramento da condição revela-se efetivo.

ALGUMAS VANTAGENS DA MANUTENÇÃO PREDITIVA:
  • Aumento da vida e disponibilidade operacional do ativo e suas partes;
  • Redução de custo com peças e mão de obra;
  • Melhora na segurança e ambiente produtivo;
  • Maximização da produtividade do equipamento;
  • Redução do custo de produção.
ENTRE AS DESVANTAGENS ESTÃO:
  • Exige colaboradores qualificados e capacitados na análise de dados;
  • Investimento em equipamentos de diagnóstico e custos para rodar o programa;
  • Exige forte comprometimento da gerência.

Vale repetir que o universo de equipamentos industriais é muito amplo e a criticidade e disponibilidade que cada ativo específico tem no processo de produção exige a análise específica e o estabelecimento da melhor abordagem.

As novas tecnologias vão ajudar a indústria 4.0 a ser mais eficaz também nos seus processos de manutenção.

É possível que o monitoramento da condição de máquinas e equipamentos ainda seja pouco frequente devido a falta de soluções baratas e eficientes para registrar os parâmetros relevantes como vibração, temperatura, pressão, etc.

O DynaPredict é uma dessas tecnologias, de uso simples e valor acessível para contribuir num processo de manutenção mais eficaz. Entre em contato e conheça mais!

corretiva, preventiva e preditiva

Somos excelência no que fazemos

  • isso-27001
  • gptw

Ficou com dúvida? Nós entramos em contato com você